sábado, 28 de junho de 2014

Isso também acontece - e com requintes de crueldade - quando uma mulher comete erros na sociedade. Pior fica quando ela corrigi-os colocando os homens em desvantagem.

Somos muito mais que um belo par de pernas que se abrem ao bel prazer dos homens... Somos mulheres cabeças e equilibradas, trabalhadoras, estudiosas, exigimos respeito, principalmente das mídias que insistem em nos colocar no que acreditam ser o nosso lugar: objeto sexual.




Do Brasil 247

HUCK INDIGNA GOVERNO E FAZ GLOBO SER DENUNCIADA

Emissora dos Marinho foi denunciada pelo crime de exploração sexual depois que o apresentador Luciano Huck fez uma ação nas redes sociais oferecendo brasileiras aos "príncipes encantados gringos"; ex-ministra dos Direitos Humanos Maria do Rosário cobrou retratação por difundir que mulheres brasileiras estão disponíveis para estrangeiros; denúncia já foi protocolada no Ministério Público.

Uma campanha promovida pelo apresentador Luciano Huck, da Globo, que incentiva mulheres brasileiras a conquistarem "gringos" que estão no País para a Copa do Mundo, causou grande polêmica nas redes sociais. Agora, o caso chegou à esfera judicial. Os blogs O Cafezinho, de Miguel do Rosário, e Megacidadania denunciaram a emissora por crime de exploração sexual.

"Ta no Rio? Solteira? Quer 1 principe encantado entre os 'gringos' q estão na cidade. Mande fotos e o pq; namoradaparagringo@globomail.com", tuitou Luciano Huck na última terça-feira 24. "Está claro que a Globo cometeu um crime grave", escreve Miguel do Rosário, em seu blog. "A campanha teria que ser feita para homem, mulher e homossexuais. Se se trata de 'amor', por que só mulheres com 'gringos'? Por que não homens com 'gringas'? É muito estranho!", acrescentou.

A campanha também foi motivo de críticas pela deputada Maria do Rosário (PT-RS), ex-ministra dos Direitos Humanos. "Espera-se da Globo o q Adidas teve q fazer: retratar-se pela absurda ideia d q toda mulher e menina do Br está disponível pra qquer gringo", escreveu no Twitter. "Tem q avisar comunicador da Globo q brasileiras sonham e realizam mais em suas vidas do q ele pensa:estudam, trabalham e até dirigem o país", criticou ainda.

Ao portal UOL, a Rede Globo, por intermédio de sua assessoria de imprensa, informou que é contra qualquer tipo de violência. "O apresentador Luciano Huck, assim como toda a equipe de seu programa, é contra qualquer tipo de violência e sempre apoiou campanhas contra a exploração sexual de mulheres. A mensagem postada nas redes sociais de Luciano Huck se refere a um quadro já produzido outras vezes pelo 'Caldeirão' e, por outros programas com o intuito de promover o encontro entre pessoas, sejam elas brasileiras ou não. A nova edição do quadro é um projeto em estudo, que sequer está em produção, assim como outras iniciativas internas do programa", disse a emissora em um comunicado.

Leia abaixo o post do Cafezinho sobre o assunto:

Globo é denunciada no Ministério Público por crime de exploração sexual

Os blogs O cafezinho e Megacidadania registraram denúncia no Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, contra a Globo, por crime de exploração sexual.

Clique aqui para você também fazer uma denúncia.

O crime é particularmente grave porque a Globo quis tirar proveito financeiro, de forma espúria, de um evento internacional, em que o Estado brasileiro mobilizou uma imensa estrutura pública para atrair estrangeiros de todo planeta.

Está claro que a Globo cometeu um crime grave.

O governo faz campanhas caríssimas para combater o tráfico internacional de mulheres, uma das maiores barbaridades do nosso século, e a Globo inicia uma campanha obscura, sinistra, para que jovens do Rio mandem um email com fotos de seus corpos para conhecer "gringos"?

Uma coisa assim teria que ser muito transparente. E jamais poderia ser feita por uma empresa que aufere a maior parte de seus lucros de uma concessão pública.

E que tem o direito exclusivo de transmissão dos jogos da Copa do Mundo!

A campanha teria que ser feita para homem, mulher e homossexuais. Se se trata de "amor", por que só mulheres com "gringos"? Por que não homens com "gringas"?

É muito estranho!

Texto da nossa denúncia:

Descrição:
Devassidão de Huck [TvGlobo] vulgariza o Brasil. Diante de campanha divulgada por Luciano Huck da Rede Globo em redes sociais (facebook e twitter), e no site da própria empresa e que tinha nítido caráter de incentivar, estimular, tirar proveito, induzir, atrair, facilitar, a lascívia da mulher, é momento de mostrar ao mundo que o Brasil recrimina o turismo sexual. Demais argumentos bem como comprovação da divulgação (cópia da mensagem nas redes sociais e site) é só acessar aqui.

Solicitação:
QUE A LEI SEJA APLICADA O Ministério Público tem a obrigação constitucional de abrir imediatamente procedimento contra a Rede Globo. TIPIFICAÇÃO: Do Lenocínio e do Tráfico de Pessoa para Fim de Prostituição ou Outra Forma de Exploração Sexual.

Abaixo, a foto do cadastro de nossa denúncia no Ministério Público.

No http://ajusticeiradeesquerda.blogspot.com.br/2014/06/huck-indigna-governo-e-faz-globo-ser.html

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Responda, Luciano, o que há de errado com os homens brasileiros? Talvez quem deva responder seja Angélica.

Não vem que não tem, Luciano huck cafetão, pois queremos estudar e trabalhar, ser independente e encontrar parceiros por nosso próprio mérito. Sabe aquela coisa de olhos nos olhos, frio na barriga e arrepio na pele? 



O Brasil Post começou uma campanha interessante, e o Muda Mais engrossa o coro: #nãomeajudaLuciano

LUCIANO HUCK,
VOCÊ TEM FILHA ?

Não foi ele quem fez a camiseta da banana do Daniel Alves ?
Conversa Afiada reproduz texto irretocável do Muda Mais sobre outra do Luciano …

PRÍNCIPE GRINGO?! A GENTE PREFERE ESTUDAR! #NAOMEAJUDALUCIANO



Ontem, no final da tarde, Luciano Huck gerou polêmica ao tuitar o novo quadro do Programa Caldeirão do Huck.

O tuite em questão é esse: >>>> “@LucianoHuck Ta no Rio? Solteira? Quer 1 principe encantado entre os “gringos” q estão na cidade. Mande fotos e o pq; namoradaparagringo@globomail.com”

Reparem na escolha do email: namorada para gringo. Como assim, gente?

O que nos surpreende não é o formato “arrume um namorado” – que de original não tem nada -, mas a ausência de qualquer reflexão sobre o fato de o Brasil ser tido como um dos principais destinos para turismo sexual, sem contar a exploração sexual de crianças e adolescentes e o tráfico de pessoas para fins sexuais. 

O que nos assusta é que não se trata de um programa de namoro simplesmente – como já vimos muitos. Mas como pode um apresentador de grande alcance na mídia brasileira, com um público muitas vezes adolescente, vender a ideia de “príncipe encantado estrangeiro” desconsiderando toda a luta nacional para o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes e a situação de cuidado especial que grandes eventos proporcionam?

O governo fez uma série de ações justamente para coibir exploração sexual durante a Copa do Mundo, incluindo aplicativos para notificação automática, e estamos todos de olhos abertos para a violência contra as mulheres. 

Ei,  Secretaria de Direitos HumanosUnicef, Onu Mulheres, e outros órgãos internacionais, convidamos vocês a darem uma olhadinha nessa matéria e esperamos que façam algo pra impedir que esse programa vá ao ar. Nada contra o Luciano – quer dizer, mais ou menos – mas tudo contra esse absurdo de expor mulheres, seja na rua, dentro de suas casas, seja em rede nacional.

Situação presente em todo o mundo e que atinge milhares de adolescentes brasileiros, a exploração sexual é uma prática comum e cri-mi-no-sa, conforme código penal brasileiro, podendo gerar até 3 anos de reclusão para o envolvido.

Também está ainda presente o habitual viralatismo local. Luciano não só propõe ajudar garotas a encontrar um ~príncipe encantado~ como sugere que tem preferência pra que o cargo pretendido seja ocupado por um ~gringo~ /o\ /o\ /o\.

Quando essa matéria foi ao ar, Luciano Huck já havia tirado o post de seu Facebook, mas até o momento mantém o tuíte em sua página oficial no site em questão. Vale lembrar ao Luciano, que a memória da internet e o que é colocado nela não pode ser facilmente deletado. Hoje, com todos os recursos da rede, não é preciso muito pra fazer um simples e prático print-screen.


O Brasil Post começou uma campanha interessante, e o Muda Mais engrossa o coro: #nãomeajudaLuciano

Em tempo: liga o Vasco:

- Garotas correntistas do Itaúúú têm mais chances, Luciano ?

No http://www.conversaafiada.com.br/pig/2014/06/26/luciano-huck-voce-tem-filha/

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Dilmais

N0ta ze-r0 para a mídia golpista brasileira



Que bonito é...

América latina na semifinal 
da Copa Brasil 2014



Com várias seleções latino-americanas brilhando no Mundial de 2014, pelo menos um semifinalista sairá da América do Sul; ele será Brasil, Chile, Colômbia e Uruguai; todos estão do mesmo lado de uma chave com cara de Copa América

24 DE JUNHO DE 2014 

247 - Copa do Mundo ou Copa América? Para quem olha a chave do lado do Brasil no caminho até a semifinal, a segunda opção é cada vez mais verdadeira. O desempenho fantástico de seleções como Chile, que bateu a Espanha, e de Colômbia, que passou para a segunda fase com 100% de aproveitamento, criou um ar de torneio regional no mais importante evento esportivo mundial.

O que já se pode garantir é que pelo menos uma equipe sul-americana chegará às semifinais. Nas oitavas, o Brasil de Neymar enfrenta o Chile do craque Vargas, em Belo Horizonte. Caso vença, pegará o vencedor de Colômbia, de James Rodriguez, e Uruguai, de Luis Suárez. Isso significa que uma equipe do continente jogará as sete partidas, podendo chegar à final ou à disputa de terceiro e quarto lugar.

Além disso, do outro lado da chave, já estão garantidas as seleções de Costa Rica, México e Argentina. Portanto, das 16 seleções que chegarão às oitavas de final, quase a metade serão latino-americanas. O que amplia a possibilidade de um empate entre América do Sul e Europa. Das 19 Copas já realizadas, dez foram vencidas por europeus e nove por sul-americanos, das quais cinco pelo Brasil.

No http://ajusticeiradeesquerda.blogspot.com.br/2014/06/copa-latina-ja-tem-sul-americano-na.html

E por falar em democracia...




"Vivemos numa democracia e as pessoas tem direito a ter opiniões divergentes. No entanto, juro que queria que você me lembrasse, ou mostrasse, ou apontasse, nos últimos meses, quem falou na televisão e nos jornais, a favor da copa. Se você conseguir... Olhaí, tem Faustão, Hulk, Ana Maria Praga, Fantástico, tem Silvio Santos, tem Datena, tem Ratinho, tem Domingo Legal, Gugu Liberato, tem jornal O Globo, Folha, Estadão, Veja... Isso pra falar dos que lembro. Então eu perguntarei, quando você chegar á conclusão de que NENHUM defendeu a copa ou falou da nossa capacidade em realizá-la, ISSO É LIBERDADE DE DIVERGIR ou É CAMPANHA COM AGENDA NEGATIVA?"


terça-feira, 24 de junho de 2014

"Pessoas não vão esquecer do que acontecerá por aqui" Que garota doida!


Cineasta que prometeu não vir para a Copa chega ao Brasil

Às vésperas do Mundial, cineasta que gravou um vídeo afirmando que não vinha para a Copa já está no Brasil

Carla Dauden copa 2014 brasil
A cineasta brasileira radicada em Los Angeles Carla Dauden (Reprodução)
Intitulado “No, I’m Not Going to the World Cup” (“Não, eu não vou para a Copa do Mundo”), um vídeo feito pela cineasta brasileira radicada em Los Angeles Carla Dauden fez sucesso em junho de 2013. Até agora são quatro milhões de visualizações no YouTube desde a publicação, metade delas obtidas em 48 horas. Porém, às vésperas do Mundial, a ativista não seguiu o que ela mesma prometeu e está Brasil.
Cobrada no Twitter sobre a mudança de planos, ela escreveu o seguinte:
“Não vim para ver a Copa, vim para falar dela. A Copa nunca vai ser a mesma para os brasileiros. As pessoas não vão se esquecer do que acontecerá por aqui”
No http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/05/cineasta-que-prometeu-nao-vir-para-copa-chega-ao-brasil.html

sábado, 14 de junho de 2014

Inconformados por perder o osso - o controle da massa assalariada - os vira latas latem para a nossa GIGANTE Presidenta: "EI, DILMA VÁ TOMAR NO C..."

“Projeto da elite precisa de um povo faminto, 
xucro e feio.” Darcy Ribeiro

"O importante a assinalar é que, modéstia à parte, aqui no Brasil  se  tinha  inventado  ou  ressuscitado  uma economia especialíssima, fundada num sistema de trabalho que, compelindo o povo a produzir, o que ele não consumia – produzir para exportar – permitia gerar uma prosperidade não generosa, ainda que propensa desde então, a uma redistribuição preterida. 


Enquanto isso se fez debaixo dos sólidos estatutos da escravidão, não houve problema. Depois, porém, o povo trabalhador começou a dar trabalho, porque tinha de ser convencido na lei ou na marra, de que seu reino não era para agora, que ele verdadeiramente não podia nem precisava comer hoje. Porém o que ele não come hoje, comerá acrescido amanhã. Porque só acumulando agora, sem nada desperdiçar comendo, se poderá progredir amanhã e sempre. O povão, hoje como ontem, sempre andou muito desconfiado de que jamais comerá depois de amanhã o feijão que deixou de comer anteontem. Mas as classes dominantes e seus competentes auxiliares, aí estão para convencer a todos – com pesquisas, programas e promoções – de que o importante é exportar, de que é indispensável e patriótico ter paciência, esperem um pouco, não sejam imediatistas. O bolo precisa crescer; sem um bolo maior – nos dizem o Delfim lá de Paris e o daqui – sem um bolo acrescido, este país estará perdido. É preciso um bolo respeitável, é indispensável uma poupança ponderável, uma acumulação milagrosa para que depois se faça, amanhã, prodigiosamente, a distribuição." Darcy Ribeiro

Boa pergunta, Laura, boa pergunta.

Laura Capriglione

É esta gente sem educação que quer assumir o poder?

Bar do Grappite, na favela do Moinho; sem vandalismo
“Isso, se a senhora me permite, eu não admito”, protestou o ajudante de pedreiro Afonso de Medeiros, 48 anos, negro, evangélico, ex-dependente químico, morador na Favela do Moinho, centro de São Paulo. O homem se referia aos xingamentos contra a presidente Dilma Rousseff, durante o jogo de abertura da Copa do Mundo, no estádio de Itaquera.

“Ei, Dilma! Vai tomar no cu.”

O grito nasceu na ala vip e tomou a Arena Corinthians. Entre os mais entusiasmados estava a colunista social do jornal “O Estado de S.Paulo", que deve ter achado muito fina, elegante e sincera a modalidade de protesto. Mas é isso que é a gente que diz que quer tomar o poder?

“Isso não se faz com uma mulher, nunca”, disse o pedreiro Medeiros, que assistia ao jogo em pé, diante da televisão instalada no Bar do Grappite, logo na entrada da favela. “É covardia.”

E olha que a favela do Moinho era no dia do jogo um reduto de manifestantes anti-Copa. Os “vândalos” que denunciaram os gastos excessivos com a construção de estádios escolheram a favela para assistir juntos ao jogo. Democraticamente, dividiram com torcedores fanáticos de Neymar, Fred e Oscar o chão de terra batida do Moinho (chama-se assim porque ali funcionou um antigo moinho das Indústrias Matarazzo).

Os anti-Copa, entretanto, não chegavam aos pés dos vips do estádio de Itaquera no quesito vandalismo verbal. Um garoto vestido com a camisa da Croácia, por exemplo, comemorou o gol adversário com uma adaptação do bordão “Não vai ter Copa”. Virou “Não vai ter hexa!” Foi abraçado entusiasticamente pelos demais e ficou nisso.

“Eu sou feminista, véi. Comigo não tem essa de xingar mulher, mesmo que ela seja a presidente! A gente já é xingada demais na vida: de puta, baranga, gorda, sapatona, malcomida, burra”, explicou uma ativista que havia participado de protestos naquela tarde.

Dilma sabia que ia pro sacrifício. Quem tem dinheiro para comprar os cobiçados ingressos Fifa não é o brasileiro que costuma frequentar estádio (na porta, cambistas ofereciam os últimos tickets por até R$ 2.000).

São os mesmos endinheirados que passaram os últimos anos dizendo que o estádio não sairia. Saiu.

Que não haveria aeroportos pros gringos aterrissarem. Houve.

O jornal da colunista até publicou que haveria ataques do PCC na abertura. E necas.

Eles têm de estar revoltados mesmo: muita contrariedade. O PT fundiu-lhes a cabeça.

O jeito foi extravasar nos moldes odientos consagrados pelas redes sociais.

“Ei, Dilma! Vai tomar no cu.”

Há quem ache que o presidenciável Aécio Neves deve usar o linchamento verbal contra Dilma em seu horário eleitoral gratuito. Sabe de nada, inocente!

Experimenta pôr a grosseria na campanha... Porque vaiar, tudo bem. Mas xingar assim é falta de educação demais, coisa de mal-agradecido traíra. E isso não se perdoa.

Os marqueteiros tucanos têm de ensinar ao seu eleitorado um pouco mais de polidez. Nem que seja para aparecer na TV.

No https://br.noticias.yahoo.com/blogs/laura-capriglione/mas-%C3%A9-isso-que-%C3%A9-gente-que-diz-153758971.html#more-id

Na rede, gringos combatem o complexo de vira-latas brasileiro

publicado em 13 de junho de 2014 às 15:51

O sistema automatizado de entrega de bagagens do aeroporto internacional de Denver foi um dos maiores fracassos da História recente da construção civil. Estourou o orçamento, destruía as bagagens e teve de ser abandonado. Ah, se fosse no Brasil…
Gringos “provam” que problemas não são “só no Brasil” e também reclamam
por Fabiana Uchinaka, sugerido por SM
Do UOL, em São Paulo 13/06/201406h00
Só no Brasil… o transporte atrasa, não há táxis, a fila não anda, o aeroporto é uma bagunça, o ônibus é lotado. Só no Brasil existe burocracia, injustiça e corrupção. Só no Brasil tem protesto e confusão.
Só que… não.
Desde que o país do futebol virou o palco desta Copa do Mundo, a expressão virou o bordão dos brasileiros para reclamar dos problemas mais sérios –ou esdrúxulos– que temos por aqui e para manifestar grandes doses de “vergonha” pelo mundo estar vendo nossas mazelas. Mas os comentários dos internautas de outros países nas redes sociais têm mostrado que não é bem assim.
A revista britânica The Economist publicou na terça-feira (10) o texto “Traffic and tempers” (algo como “trânsito e humores”) no Facebook, que traz um relato do imbróglio que é circular por São Paulo na véspera do Mundial e diz que “no momento em que você aterrissa no Brasil você começa a perder tempo”. Dezenas de gringos rebateram o artigo com frases que podem deixar alguns internautas canarinhos chocados:
“Parece quando você visita o departamento da Receita da Filadélfia [nos EUA] para pagar uma conta”, diz o americano Sam Sherman.
“Há filas diárias por táxis no aeroporto Schiphol, em Amsterdã… E não é Copa do Mundo”, conta Tatyana Cade.
“Cena diária do trajeto em Tóquio, exatamente como esta imagem”, alerta Ryo Yagishita.
“Parece a Argentina, nada mais refrescante que viajar como gado depois de um longo dia de trabalho”, descreve Pao Radeljak. “Me lembra Buenos Aires”, completa Paola Scarlett.
“A mesma coisa aconteceu com os brasileiros quando eles viajaram de Heathrow para Gatwick. O engarrafamento caótico de Londres [que sediou a última Olimpíada] também é mundialmente famoso. Depois, pense no eletricista inocente que foi morto por policiais justiceiros no metrô de Londres, que disseram que ele era terrorista [caso Jean Charles de Menezes]. Não é uma vergonha para um país desenvolvido reclamar do Brasil quando também tem problemas em seu país? Pense nos manifestantes em Londres, e na destruição por quatro dias alguns anos atrás. Então vira vergonha duplar”, afirmou Naithirithi Chellappa.
“Para todos os brasileiros que reclamam de seu país: vocês deveriam tentar viver na Europa por um minuto. Sim, nós temos tudo regulado, mas as coisas estão cada vez mais nazistas. E falar sobre corrupção? Você acha que não acontece aqui? Aqui é tão desenvolvido que você nem vê, está muito escondido e tudo é feito por políticos e outros criminosos [daqui] fora da Europa”, analisa o holandês Roas Metten. “A polícia é uma piada, eles não pegam criminosos, eles dão multas o dia todo.”
Metten completa: “Os abraços e beijos que recebo em um mês no Brasil, não ganharia em dez anos na Europa. Então talvez as coisas aqui sejam melhores reguladas pelas leis e sistemas, mas é um inferno culturalmente e nas relações.”
O espanhol Álvaro Munhoz tenta fazer uma análise mais ampla: “Para falar a verdade, se o número de pessoas que chega ao mesmo tempo excede a capacidade, a situação poderia acontecer em qualquer lugar do mundo.”
Enquanto o internauta Leandro Cintra aproveitou para contar que recentemente levou 40 minutos para conseguir um táxi… em Nova York (EUA). E mais meia hora para entrar em um ônibus… em Fort Lauderdale (EUA). Já Wenderson Neves lembrou que a fila na imigração de Londres é de pelo menos duas horas com policiais muito pouco cordiais.
A também britânica BBC perguntou em texto publicado na terça: “What is it like to live in a Favela?” (Como é viver numa favela?). E a internauta Adreane Bertumen prontamente respondeu: “Todo país, toda cidade tem a sua ‘favela’. Gueto é gueto em todos os lugares. O Brasil não é o único”.
“Essas favelas não são nada comparadas às que temos em Nairóbi, no Quênia”, diz Eric Murimi. “Venham ver Sodoma e Gomorra em Gana”, convida Leroy Amankwa.
“Nos Estados Unidos, nós precisamos acordar e olhar ao redor. É difícil achar uma cidade que não tenha acampamentos de sem-teto por todo seu perímetro. Bem escondidos, mas estão cada vez maiores a cada ano. Não estamos em posição de jogar pedra em outros governo”, ressalta Marie Lawson. “Nos EUA, temos guetos e estacionamentos de trailers”, concorda Eric D Molino.
PS do Viomundo: Foi justamente por isso que escrevi, dias atrás, no Facebook, sobre minhas quase duas décadas de moradia em Nova York e Washington:
Esse Dan Stulbach [em comentário na ESPN] é um bobão, que fica falando coisas manjadas para agradar a turma do complexo de vira-latas. Acaba de sentir as dores da FIFA pelo fato de que assentos foram instalados no Itaquerão na semana da estreia. Grande coisa. Será que ele já viu outros eventos internacionais, onde muitas coisas são feitas de última hora, no mundo todo? Os bobocas da classe média precisam desta ideia de que são privilegiados por viajar a Nova York, Londres e Paris, onde nada atrasa e tudo dá absolutamente certo, ao contrário do Brasil. É o último bastião dos vira-latas para que eles se sintam privilegiados em relação aos brasileiros “comuns”. Se esse bobão quiser ouvir eu conto 20 anos de histórias de coisas que não deram certo em Nova York…

No http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/na-rede-gringos-combatem-o-complexo-de-vira-latas-brasileiro.html


Após vaia da elite branca fica mais evidente quem é a "oposição oposicionista" ao governo que mais fez - e continuará fazendo - pelas classes menos abastadas deste país: a mídia golpista (principalmente a Globo), a elite egoísta (que não quer dividir espaços com emergentes) e os EUA (espionagens e muitas outras coizitas más, digo, mais).

Está declarada a guerra entre pobres e ricos. A nossa arma é o VOTO EM DILMA. A arma deles é o golpe: movimento de arruaceiros de rua, apelação ao STF, manipulação da informação, compra de votos, vaias infantis e grosseiras,  torcer contra o Brasil dentro e fora do campo, julgamentos tendenciosos, condenações sem provas...

E por falar em vaia na Presidenta, vejamos o que diz a blogosfera:

No http://aposentadoinvocado1.blogspot.com.br/


Discurso" de Dilma na abertura da Copa


Discurso que Dilma Rousseff poderia ter feito na abertura da Copa após receber vaias de Luciano Huck e cia:
Fico feliz pelas vaias, em reconhecimento de ter tirado milhões de brasileiros da miséria;
Fico feliz pelas vaias, em reconhecimento pelos menores níveis de desemprego de nossa história e o maior em empregos formais;
Fico feliz pelas vaias, em reconhecimento a mais acelerada diminuição da desigualdade social de nosso país;
Fico feliz pelas vaias, em reconhecimento ao fato de levar médicos a milhões de brasileiros que os viam pela primeira vez;
Fico feliz pelas vaias, em reconhecimento ao fato de levar milhares de brasileiros pobres à Universidade através de programas como Prouni e Sisu;
Fico feliz pelas vaias, em reconhecimento a liberação de moradia a milhões de brasileiros com o Minha Casa Minha Vida;
Fico feliz pelas vaias, em reconhecimento ao aumento da renda dos mais pobres em relação aos mais ricos.
Enfim, fico feliz pelas vaias devido a diversas ações que tomamos para tirar o poder que vocês, que aqui estão, em relação a 99% da população brasileira e, claro, entendo seu recalque.
Só não me perdoem, claro, por não ter politizado o brasileiro médio e ter criado corvos que, acriticamente, endossam os desejos do 1% mais rico sem perceber.
Obs: fictício... mas poderia ser verdade.

No  http://www.viomundo.com.br/denuncias/antonio-de-souza-pior-e-o-odio-fomentado-pela-midia-nas-redes-sociais.html


Antônio de Souza: Pior que certos “torcedores” o comportamento da mídia

publicado em 13 de junho de 2014 às 19:52

por Antônio de Souza, via e-mail
Na democracia, o respeito ao outro é fundamental. Podemos divergir, mas a tolerância — e não o ódio e falta de educação — deve prevalecer.
Não foi o que aconteceu na abertura do Copa do Mundo, no Itaquerão, em São Paulo, quando certos  “torcedores” xingaram a presidenta Dilma Rousseff com palavras, chulas, grosseiras.
Agora, se é terrível o comportamento desses “torcedores”, pior ainda é comportamento da  mídia que concordou e fomentou o ódio disseminado nas redes sociais.
A capa dos grandes jornais destacando as ofensas à presidenta Dilma Rousseff é mais uma truculenta, raivosa e deselegante ação orquestrada pela imprensa brasileira.
Pelas manchetes, chamadas e fotos, é nítida a satisfação em retratar a grosseria à  maior autoridade do país, cujo patrimônio moral e político deve ser respeitado.
É lamentável ver que a pequenez e a descompostura da elite brasileira ecoam na mídia como um feito aprovado, num registro subliminar e dissimulado de modelo ser a seguido e repetido, como meio de gerar desgastes e reprovação à presidenta.
Nesse sentido, a falta de civilidade, tolerância e respeito mostram com exatidão o tipo de política que a grande mídia e segmentos da população querem impor ao nosso povo.



No http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/

O ridículo xingamento dos 1% da elite demotucana vaiando os outros 99% do povo.




A turma que pagou ingresso caros na área VIP ou ganhou convites de grandes empresas no primeiro jogo da Copa do Mundo em São Paulo, foi quem puxou vaias e xingamentos à presidenta Dilma. Será que não se dá conta de que o vexame é de quem xingou?

O simbolismo é da elite econômica (ou quem se acha) demotucana vaiando o povão representado na figura da presidenta.

Dilma não foi vaiada pela pessoa física que ela é. Foi vaiada por fazer um governo que prioriza fazer os mais pobres entrarem na classe média.

É os 1% mais privilegiados vaiando os outros 99% do povo.

É curioso como as oligarquias brasileiras perdem o senso do ridículo. São como personagens de programas humorísticos, onde:

Racistas grotescos vaiassem Nelson Mandela.

Madames vaiassem empregadas.

Banqueiros vaiassem bancários ou seus clientes que reclamam das taxas de juros.

Como se a Casa Grande vaiasse a Senzala.

Não sei, não, mas acho que esse xingamento é um tiro pela culatra para os tucanos. O povo tem sentimento do que é justo e do que não é, tem noção do que está acima do tom, de quem é algoz e de quem é vítima, e sobretudo identifica quem é quem, e de que lado cada um está.

Só expõe o grotesco que a elite demotucana quer fazer do Brasil, o ódio que os demotucanos tem a um governo popular, e une o povo que tem mais amor e compromisso com nosso país em torno do projeto de construir uma grande nação tocado primeiro por Lula e agora por Dilma.

Radicalização sempre é uma faca de dois gumes. A elite demotucana, sem querer, está reaglutinando a base eleitoral da presidenta Dilma, como aconteceu com Lula em 2007 nos jogos panamericanos do Rio. A oposição demotucana elitista orquestrou uma vaia para o presidente Lula. O povão o defendeu.




No http://www.vermelho.org.br/noticia/244072-6


 Folha, Estado e Globo fazem parte da torcida organizada anti-Dilma Folha, Estado e Globo fazem parte da torcida organizada anti-Dilma

Folha, Estado e Globo fazem parte da torcida organizada anti-Dilma  


O que aconteceu de realmente importante nesta quinta-feira (12), além, é claro, da vitória de 3 a 1 da seleção brasileira contra a Croácia? Segundo os jornais da grande imprensa, o fato de um grupo de torcedores ter xingado a presidenta Dilma no estádio da abertura da Copa do Mundo em São Paulo, foi muito relevante e é destaque dos principais jornais impressos do Brasil, inflando assim, a torcida anti-Dilma no Brasil. 


É evidente que muitos, mas não a maioria, ainda torcem pelo fracasso da Copa do Mundo no Brasil. E a grande imprensa tem demostrado que faz parte dessa torcida derrotista. Mesmo não ocorrendo grandes problemas na abertura da Copa que pudessem, sim, apagar o brilho da vitória da seleção brasileira, a grande imprensa tratou de chamar o ato de xingamento à presidenta como algo fenomenal.

Sem problemas
O Estádio do Corinthians, que despertava grande temor, passou bem pelo teste de fogo. Além disso, não houve problemas de deslocamento e os torcedores chegaram e saíram com facilidade, utilizando o transporte público. Para completar, não houve a temida greve dos metroviários e os protestos foram realizados por grupos minoritários, de apenas dezenas de pessoas. Em resumo, uma grande festa, onde a esperança venceu o medo de um eventual fracasso.

No entanto, o que mais foi destacado pelos jornais, na manhã seguinte, ou pelos telejornais desta sexta-feira (13) foi a “vaia” da ala Vip do estádio e, em alguns momentos, foi dirigida à presidenta Dilma, num grosseiro xingamento. E o que significou isso, para além da expressão da falta de educação e o comportamento de "manada" típico dos estádios de futebol, quando um pequeno grupo começa a gritar palavras de ordem, que rapidamente se alastram.

O xingamento, em si, foi um evento banal. A cobertura dos jornais e telejornais, nem tanto. Significa que Folha, Estado de S. Paulo e Globo, cujos colunistas falavam em "Copa do Medo" e "chuteiras sem pátria", fazem parte da torcida organizada anti-Dilma. E os torcedores que ali gritavam, gritavam por eles. Os Frias, os Mesquita e os Marinho.

Foi um ato de covardia de um grupo de torcedores. É esse tipo de gente que desrespeita uma autoridade, uma senhora ao lado de sua filha, e principalmente com o seu povo que vem sendo o mais beneficiado com os projetos sociais no Brasil nos últimos anos.

Resposta

A presidenta Dilma Rousseff comentou nesta sexta-feira (13) sobre as hostilidades que sofreu. Ela afirmou que não se deixará abater por esse tipo de agressão. “Não vou me deixar aterrorizar por ofensas verbais”. “Não vou me deixar aterrorizar por xingamentos que não podem ser ouvidos nem por crianças”, enfatizou Dilma.


Alguns jornalistas e comentaristas registraram o fato, como foi o caso do jornalista Juca Kfouri, que ataca frequentemente o governo, classificou, porém, o episódio como “uma vergonha”, um ato deplorável por parte de uma elite branca que entrou no estádio com ingresso Vip. Segundo ele, 95% dos torcedores presentes acharam o ato muito ruim para a imagem do Brasil.
Foi um ato de covardia, vergonhoso, mas essa ação partiu de poucos e não merece essa relevância dada aos editores dos jornais. Com certeza, foi algo que o PIG de plantão encontrou para a campanha anti-Dilma no Brasil.



No http://ajusticeiradeesquerda.blogspot.com.br/2014/06/lula-comenta-xingamento-dilma-vi.html


Do Brasil 247

Ex-presidente Lula (PT) criticou nesta sexta (13) o xingamento do qual a presidente Dilma Rousseff foi vítima durante a abertura da Copa do Mundo; ele disse que as ofensas demonstram "falta de respeito" com a presidente e que a "falta de educação" não tem relação com classe social;  "Eu acho que a instituição Presidência da República, liderada por uma mulher, tem que ser respeitada. Eu vi alguns moleques gritarem no campo e não eram pobres que estava passando fome, que não tinha escola. Pelo contrário, parecia que que comiam demais e estudavam de menos porque perderam a vergonha e a falta de respeito com nossa presidente", afirmou.


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou nesta sexta-feira (13) as ofensas direcionadas à presidente Dilma Rousseff durante a abertura da Copa do Mundo, na quinta (12), no Itaquerão, em São Paulo. Chamou de moleques os autores dos gritos. Lula disse que as vaias demonstram "falta de respeito" com a presidente e que a "falta de educação" não tem relação com classe social.

"Não é dinheiro, nem escola nem título de doutor que dá educação para a pessoa. Educação se aprende em casa", disse. "Eu acho que a instituição Presidência da República, liderada por uma mulher, tem que ser respeitada. Eu vi alguns moleques gritarem no campo e não eram nenhum pobre que estava passando fome, que não tinha escola. Pelo contrário, parecia que que comiam demais e estudavam de menos porque perderam a vergonha e a falta de respeito com nossa presidente", afirmou Lula.

Lula afirmou que enfrentou vários presidentes desde a ditadura militar (1964-85), mas sempre com respeito. "Nunca tive coragem de faltar com respeito", afirmou o petista. O ex-presidente participou na tarde desta sexta (13), em Teresina, de ato político ao lado do senador Wellington Dias (PT), que disputará o governo do Piauí.



No http://www.conversaafiada.com.br/economia/2014/06/13/quem-vaia-pagou-r-990-o-ingresso-%E2%80%8B/

QUEM VAIA PAGOU
R$ 990 O INGRESSO !​

Certos coxinhas e suas louras também foram de graça.
Angélica e Luciano Huck



Do Blog do Tarso:

VAIAS E XINGAMENTOS CONTRA DILMA VIERAM DA ÁREA VIP COM INGRESSOS A R$ 990 E CORTESIAS PARA ARTISTAS GLOBAIS



Vergonha!
Sabe de onde iniciaram as vaias e xingamentos contra a presidenta Dilma Rousseff (PT) no jogoBrasil e Croácia na abertura da Copa do Mundo na Arena Corinthians?


Da área VIP do estádio (conforme G1e Folha), composta basicamente por quem pagou R$ 990,00 nos ingressos e por “celebridades”, principalmente artistas da Rede Globo de Televisão e demais redes de TV.

A maioria desses artistas entraram de graça no estádio, com ingressos cortesias, ou pagaram quase mil reais em cada entrada.

É esse tipo de gente que desrespeita uma senhora ao lado de sua filha, e que não aceita a redução das desigualdades sociais no Brasil nos últimos 10 anos.

A ESPN disse que o público que xingou Dilma é um público diferente, que paga ingresso caro ou é convidado, e que foi uma grosseria, uma má-educação, lamentável, deplorável e deprimente.

​(…)​

​(Até) ​Boris Casoy disse que foi um desrespeito baixo contra a presidente.

Marcelo Tas