quarta-feira, 20 de junho de 2012

Aos que sonham e têm coragem de lutar. Aos que lutam e não têm medo de sonhar.


Enquanto eu viver
Eu vou te infernizar
Cantando estridente
Gritando por minha gente
Eu vou te infernizar.
Eu vou te infernizar...
Você infernizado
Vai tentar calar
Meu grito
E vai bater
e vai censurar.
Meu canto porém ecoa
No peito de cada irmão.
Por isso você me cala sem solução.
Eu vou te infernizar...
Você infernizado
  Me faz muito feliz
Canto pela boca
sussuro pelo narizar
E mesmo que você bata
E peça para eu cantar

Meu murmúrio
Vai te infernizar.

eu vou te infernizar.

Música de Rui Portanova,
Desembargador Tj-RS¹
__________
¹   Música composta em homenagem ao cantor, compositor e diretor de teatro chileno Victor jara, torturado e assassinado no Estádio Nacional em Santiago cinco dias depois do golpe de Pinochet. Publicado em Berlim MMFD. Publicação oficial do Movimento da magistratura Fluminense pela Democracia. Edição Trimestral - Ano 1 - n.4 - julho/agosto/setembro 2004. Disponível em: .

terça-feira, 19 de junho de 2012

"Nós temos que mudar esse modelo, porque o capitalismo é baseado justamente no lucro, e esse mecanismo vai explorar cada vez mais a natureza e o trabalho de homens e mulheres", disse Nalu Faria, coordenadora da Marcha Mundial das Mulheres no Brasil.

Com seios de fora, mulheres fazem manifestação na Rio +20


COM BANDEIRAS E CARTAZES, ELAS CRITICAVAM O MODELO DE ECONOMIA VERDE DEFENDIDO NA CONFERÊNCIA

Agência Brasil - A Marcha Mundial das 
Mulheres no Brasil promoveu hoje (18) uma manifestação no Largo da Carioca, no centro da capital Fluminense. O ato começou com uma caminhada pelas principais vias da região central da cidade, começando no Sambódromo, passando pela Avenida Presidente Vargas, provocando um engarrafamento de 8 quilômetros, segundo a Companhia de Tráfego do Rio (Cet-Rio).
Após a manifestação no Largo da Carioca, elas seguiram para o Parque do Flamengo, onde está sendo realizado a Cúpula dos Povos, evento paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. Com bandeiras e cartazes, as mulheres criticavam o modelo de economia verde defendido na conferência.
"Nós temos que mudar esse modelo, porque o capitalismo é baseado justamente no lucro, e esse mecanismo vai explorar cada vez mais a natureza e o trabalho de homens e mulheres", disse Nalu Faria, coordenadora da Marcha Mundial das Mulheres no Brasil.
No Largo da Carioca, as mulheres promoverem debates e atividades culturais referentes aos temas discutidos na Rio+20. O Batalhão de Choque da Polícia Militar, a Guarda Municipal e agentes da Cet-Rio acompanharam a caminhada, mas nenhum incidente foi registrado.


sábado, 16 de junho de 2012

Charge de Angeli para o Escrevinhador

 
 
No http://www.vermelho.org.br/charges.php?id_param_charge=708

"O sentido de missão e responsabilidade, assim como a paixão pelo espaço, são as fontes da coragem necessária para superar as dificuldades"

China enviará ao espaço sua primeira mulher cosmonauta

 

China envia sua primeira cosmonauta ao espaço

A China lançará na tarde deste sábado (16) a nave tripulada Shenzhou IX com uma grande novidade a bordo: a primeira mulher cosmonauta chinesa, Liu Yang. As informações são da agência Xinhua.


"Estou muito agradecida, me sinto honrada de voar em nome das centenas de milhões de cidadãs chinesas", disse a astronauta de 33 anos, em entrevista coletiva realizada na plataforma de lançamento, situada na província de Gansu.

Liu assegurou que, para ser astronauta, teve que obter um "grande conhecimento teórico e submeter-se a duros treinamentos e exames". "O sentido de missão e responsabilidade, assim como a paixão pelo espaço, são as fontes da coragem necessária para superar as dificuldades", comentou.

Alistada no Exército de Libertação Popular chinês em 1997, Liu é uma piloto veterana com quase 1700 horas de voo. Ela é encarregada da subdireção de uma unidade aérea das forças armadas do país.

Segundo assegurou seu porta-voz, Wu Ping, a expectativa é de que Liu, que irá acompanhada de dois homens, melhore a "eficiência de trabalho" da tripulação. "De maneira geral, as astronautas mulheres têm mais estabilidade psicológica e maior habilidade para lidar com a solidão", afirmou Wu.

A imprensa chinesa mencionou que Liu chamou atenção pelo controle que demonstrou no dia em que seu avião se chocou contra uma nuvem de pombos. Apesar dos pequenos danos sofridos pela nave, a jovem conseguiu contornar a situação e aterrissar sem inconvenientes.

Liu se somará à lista de mais de 50 mulheres cosmonautas que viajaram ao espaço desde que a soviética Valentina Tereshkova inaugurou a lista em 1963, dois anos após a histórica viagem de Iúri Gagárin.

A designação de Liu foi anunciada nesta semana após um longo processo de seleção que deu preferência a mulheres casadas e com filhos embora esse não seja o caso da escolhida. Isso porque, o voo espacial e a possível exposição à radiação pode causar infertilidade.

Além disso, com esta missão, a China realizará o primeiro acoplamento de uma nave tripulada ao módulo chinês Tiangong I, lançado no último mês de setembro e criado para hospedar os tripulantes e servir de base para os experimentos científicos que desenvolverão durante dez dias.

Os cosmonautas Jing Haipeng, Liu Wang e Liu Yang embarcarão às 7h37 de sábado (horário de Brasília) na Shenzhou IX, que será propulsada ao espaço por um foguete desde o Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, no deserto noroeste da China.

Esta será a quarta viagem tripulada da China depois das realizadas em 2003 e 2005, e do passeio espacial de 2008.

Com Efe

No http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=185953&id_secao=10

Fernando Collor revela a Ligação da Revista Veja com o Procurador Geral ...


quinta-feira, 14 de junho de 2012

Desabafo

As ditaduras brasileiras e seus salvadores da pátria, levaram o país a não entender a democracia e os direitos do cidadão. Os órgãos de segurança não sabem coletar provas, a imprensa pensa que pode tudo e que está acima da Constituição Brasileira, os parlamentares são totalmente despreparados para o exercício legislativo e o Judiciário se debate com a centenária incapacidade de punir a "elite econômico-financeira", porque foi criado para punir os menos favorecidos. Diante dos péssimos exemplos das autoridades da República, o Brasil levará milênios para ser um país do primeiro mundo e , pior, esse tempo só começa a ser contado quando houver a conscientização dos governantes. Haja milênio!



Greve na Bahia


É preciso ouvir o povo. Novo artigo da professora Consuelo Novais Sampaio

14 de junho de 2012 
Artigos para os agentes do governo estadual e parlamentares lerem e refletirem. Neste artigo da professora, atente bem para o parágrafo:

 

 O artigo publicado em A TARDE, de 13 de junho de 2012

Em 1º de maio, o jornal A TARDE publicou em sua página 2, o artigo Educação antecede o progresso, de autoria também de Consuelo Novais Sampaio.
Atente para o parágrafo: “Em constrangedor atraso, inclusive em relação aos irmãos sul-americanos, o Brasil decidiu estabelecer piso nacional para os professores da rede pública, cuja referência é o índice do Fundeb, atualmente fixado em 22,22%. Sempre na contramão, a Bahia resiste, apesar do acordo firmado (11 de novembro de 2011) transformado na Lei 12.364/2011, de cumprimento daquele reajuste no salário dos professores do ensino médio e fundamental. Este acordo com o Estado deveria entrar em vigor em janeiro de 2012. Os professores esperaram, fizeram greve em março, para lembrar o governo do compromisso assumido. Voltaram às aulas sem que o governo se pronunciasse. Daí a atual greve, desde o dia 11 de abril”.

No http://www.aplbsindicato.org.br/estadualeinterior/destaques/e-preciso-ouvir-o-povo-novo-artigo-da-professora-consuelo-novais-sampaio/

A greve dos professores da Bahia

 Recebi um email do diretor do  Colégio onde leciono, que diz o seguinte:

Digníssimo professor,

Após reunião na manhã do dia 11/06/2012 na DIREC, fomos orientados que convocássemos a todos para que retornem a suas atividades. Nos foi informado também que o Governo do Estado convocará substitutos para os docentes em greve.

Cordialmente,
...
Diretor Geral do Colégio Estadual ...

Minha resposta: 

 "Não vamos desistir de lutar pelo que é nosso por lei, por direito. Sem dúvidas estamos dando uma grande demonstração de cidadania. Não lutar pelo que é nosso é passar uma cartilha de hipocrisia e demagogia para nossos os alunos." (citação retirada do post "UAUÁ: PROFESSORES VÃO ENTRAR COM AÇÃO NO MP CONTRA O GOVERNADOR")

ATT.: Tereza Cristina, Professora das disciplinas CIDADANIA e Filosofia.


"Parabéns aos professores the Bahia pela resistência e coragem em permanecerem em greve, espero que eles tenham mais sorte com relação ao sindicato que os representam.E no tocante a atitude do governo bahiano, ele não passa de mais um moleque brincando de governar." Maria Dos Santos Caetano de Araujo

Ações de Jaques Wagner/PT contra professores da Bahia repercutem em todo o país

2012-06-10 14:17

Docentes estão há de mais sessenta dias em greve, o que afeta diretamente mais de 1 milhão de alunos que usam a rede pública. O governador Jaques Wagner/PT, ao invés de negociar e cumprir acordo feito com a categoria em novembro último, apela desavergonhadamente para a mentira, truculência e manda descontar salários dos professores. Parece até o "Toninho Malvadeza" da "modernidade".  Ações do petista repercutem negativamente em todo o país

Da Redação
Os professores da Rede Estadual da Bahia estão em greve há mais de sessenta dias. Enfrentam a intransigência de Jaques Wagner (PT) e reivindicam, como pauta maior, o cumprimento integral da Lei 11.738/2008, segundo a qual os docentes da Educação Básica Pública de todas as redes do país deveriam ter recebido, desde janeiro último, reajuste linear de, no mínimo, 22,23%. Essa mesma Lei diz que caso prefeitos e/ou governadores não possam aplicar tal percentual de correção, a União complementa com recursos financeiros. Para isso, basta que estados e municípios abram suas receitas/despesas e demonstrem que precisam de ajuda.
Apenas em relação ao Fundeb, veja abaixo alguns recursos específicos da Educação gerenciados pelo atual governo baiano até maio deste ano, quase 1 bilhão de reais. Mesmo alegando que não pode atender os professores, Wagner até agora não pediu "socorro" à União.

RECURSOS FUNDEB - BAHIA 2012        VALOR (R$)
janeiro 270.858.588,09
fevereiro 159.081.362,68
março 177.115.545,81
abril  337.066.274,20
maio  256.434.474,70
TOTAL  929.968.515,08
Fonte: http://www.tesouro.fazenda.gov.br/estados_municipios/transferencias_constitucionais.asp

 
As mentiras, manipulações e truculências do governador

Desde o início da greve, o governador Jaques Wagner em nenhum momento deu qualquer sinal de que pretendia negociar de forma séria com os professores ou, muito menos, apontar uma saída positiva para tantos dias sem aulas. Pelo contrário. Iniciou pela mídia uma campanha para tentar desqualificar o movimento e confundir a opinião pública. Diz desconhecer o acordo assinado que sua equipe fez com a APLB em novembro último, onde o governo se comprometia a aplicar o percentual de correção do piso que o MEC estipulasse, os 22,23%. Além disso, dá propositalmente uma série de interpretações estapafúrdias à Lei 11.738/2008, ao afirmar, por exemplo, que "ela ampara apenas os professores que não têm curso superior". Wagner apelou ainda à justiça para que decretasse a greve ilegal e, criminosamente, mandou descontar salários dos grevistas, atropelando inclusive uma recente decisão do STF, que proíbe tal tipo de medida. Parece até o velho Antônio Carlos Magalhães... Só que piorado, segundo depoimentos de muitos baianos e pessoas pelo país afora.
É importante não esquecer que a Lei do Piso Nacional do Magistério era para estar sendo posta em prática desde 2009, ano seguinte à sua aprovação. Além disso, o percentual de 22,23% refere-se ao custo-aluno 2012 repassado aos estados e municípios desde janeiro último, e é relativo ao modo de correção anual do Piso, tudo de acordo com a citada Lei 11.738/2008. Portanto, são totalmente absurdas e improcedentes as alegações de Jaques Wagner para não atender às reivindicações dos professores e prejudicar os alunos.
A greve continua
Apesar da intransigência e ameaças do governador, os docentes baianos estão firmes na paralisação. Categoria rejeita as propostas ridículas feitas pelo governo para aniquilar a Lei do Piso Nacional e permanece em greve.
Terça-feira, 12 de junho, está marcarda nova Assembleia Geral.
 
No http://www.deverdeclasse.org/news/atos-de-jaques-wagner-pt-contra-professores-e-alunos-da-bahia-repercutem-em-todo-o-pais/

Bom Dia Brasil - Alexandre Garcia fala sobre os salários dos professores

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Ideia Jangadeiro com Luizianne Lins. "Mulher, sozinha e sem padrinho político." / Ideia JaGrevIdeia Jangadeiro com Luizianne Lins. Greves no transporte urbano e demais serviços públicos / "Mulher, sozinha e sem padrinho político".


Mães, pais, eduquem seus filhos para conviver, respeitosamente, com as diferenças. Certamente, formarão exímios cidadãos.

Bullyng: a destruição da alma e da autoestima


Por Davis Sena Filho - editor do Portal do Blog da Dilma — Blog Palavra Livre


       O bullying infantil e infanto-juvenil se tornou um processo tão polêmico e preocupante que já é considerado uma questão de saúde pública, de segurança social, quando não caso policial, que ocorre, principalmente, nas escolas municipais, estaduais e particulares, além de ser um problema que acontece nas famílias, ou seja, existe também o bullying doméstico — este mais complexo e silencioso —, porque é vivenciado dentro dos lares.
      A verdade é que o bullying sempre existiu em todos os tempos e se pronunciou em todas as gerações. Acontece que, com a democratização do País e a facilidade  de acessar os meios de comunicação e de informação, a consciência crítica da sociedade civil não permite mais e não aceita que, nas escolas, crianças e adolescentes travem uma guerra sem trégua e de ordem moral e social, que é o bullying, palavra inglesa que significa, em português, assédio moral, covardia, intolerância, desrespeito, violência física e degeneração das relações humanas ainda na idade da puberdade.
      Creio que debater o bullying é uma ação muito importante por parte da sociedade. Afinal, todos nós sabemos que pessoas vítimas desse cruel processo de desmoralização do indivíduo sentirão os reflexos dessa violência quando na idade adulta. Mas, antes de o estado e a sociedade civil combaterem o bullying, e, por conseguinte, fazer campanha de conscientização para que as crianças e adolescentes entendam que infernizar a vida dos outros corresponde à tortura psicológica e física, necessário se torna que os pais saibam o que seus filhos — os que praticam o bullying — tem cometido na escola, para, posteriormente, deixar claro que não aceitam, em qualquer hipótese, que estudantes tenham uma má conduta por praticar ações que remetem à selvageria, à crueldade e, por que não, à infâmia.
    É inaceitável que pessoas que vão à escola para aprender e se educar se tornem verdugas de seus colegas de classe. É inaceitável que escolas e seus diretores e professores e principalmente os pais se tornem omissos, com o propósito de não se envolver com suas responsabilidades que é a de formar futuros cidadãos compromissados com a cidadania, para que possamos ter uma sociedade democrática, justa e solidária. Bastam os crimes cometidos por criminosos que tiranizam a sociedade civil brasileira. Os problemas sociais são tantos e tão diversificados que não é possível que crianças e adolescentes se dirijam às suas escolas para desrespeitar àqueles que pretendem estudar e viver em paz.
      Os governantes e a sociedade civil organizada tem de, urgentemente, fazer uma campanha institucional para combater o bullying, inclusive na televisão. Os prejuízos para a sociedade são imensos, porque as vítimas de violência e humilhações se tornam pessoas inseguras, que não conseguem produzir como deveriam, bem como vencer as etapas da vida com mais tranquilidade e concentração. A campanha publicitária sobre o bullyng é uma solução muito importante, além de, evidentemente, da participação dos pais no que se refere a conscientizar os filhos que teimam em se conduzir de forma equivocada, no que tange às suas atitudes nada civilizadas e, obviamente, desrespeitosas.
      Portanto, considero a propaganda contra o bullying nos meios de comunicação uma forma importante de abrir espaço para que possamos pôr o dedo na ferida e, consequentemente, abrirmos um leque de sugestões, opiniões e decisões no sentido de podermos combater o bullying, que é uma doença social e como tal deve ser combatida. Educadores, pedagogos, psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, políticos e a sociedade tem de encontrar soluções para que o bullying não se torne um fator perverso entre os alunos, o que causa sérios transtornos à sociedade, no presente e no futuro. Mas, volto a ressaltar: os pais são os principais atores do processo de combate ao bullying, que é a destruição da alma e da autoestima. É isso aí.
 
No http://www.blogdadilma.blog.br/entretenimentos/71-na-boca-do-povo/1388-bullyng-a-destruicao-da-alma-e-da-autoestima.html

“O governador inventou um veto (a Elmano) mais pra satisfazer o irmão dele, Ciro Gomes, que tem tido uma postura de querer mandar no Ceará, agora quer mandar em Fortaleza e quer mandar no irmão”

Luizianne: PSB quer “reeditar estilo coronel moderno em Fortaleza”

A prefeita Luizianne Lins, que também é presidente estadual do p, recebeu com irritação a decisão do PSB de se lançar na disputa pela Prefeitura. O anúncio foi dado pelo governador Cid Gomes, presidente estadual da legenda, na última segunda-feira, durante encontro no Hotel Blue Three.
“O governador inventou um veto (a Elmano) mais pra satisfazer o irmão dele, Ciro Gomes, que tem tido uma postura de querer mandar no Ceará, agora quer mandar em Fortaleza e quer mandar no irmão”, disse a prefeita, ao dar entrevista à TV Jangadeiro.
Nessa mesma entrevista, Luizianne classificou a cobrança de substituição de Elmano como “arrogante”.
Disse mais: “Agredir meu partido pra poder empurrar um candidato só porque o governador quer não é justo com a base do PT”.
A prefeita disse ainda que a postura do PSB é de quem quer “reeditar o estilo coronel moderno” em Fortaleza.
VAMOS NÓS – Eis Luizianne, ao qualificar a ação do PSB de coisa de “coronel moderno”, dando o troco principalmente em Ciro Gomes que, toda vez que pode, denomina a prefeita de “coronel de saia”. (Com O POVO).


Quem deve teme: Marconi não autorizou a quebra de sigilos bancário e telefônico durante depoimento na CPI

HUMOR: Estudantes “saúdam” o governador de Goiás

http://www.viomundo.com.br/humor/estudantes-saudam-o-governador-de-goias.html

No http://ajusticeiradeesquerda.blogspot.com.br/

"O juiz não é nomeado para fazer favores com a justiça, mas para julgar segundo as leis." Platão

"Estamos lutando pelo cumprimento do piso nacional, algo que já foi feito em vários Estados e prefeituras inclusive da Bahia!!! Se o JW alega não ter verba pra isso existe o FUNDEB que destina até 60% de sua receita pra os salários dos professores!!! Portanto essa desculpa de não desrespeitar a lei de responsabilidade fiscal não cola!!! "

 

STF não julga liminar do governo, que quer evitar pagamento de professores em greve; PGE vai recorrer


Comentário interessante feito por um leitor chamado Lourenço

A sensação que fica é que o governo, mesmo sabendo que perderia o recurso contra a liminar da desembargadora no STF, numa manobra ardilosa resolveu fazer isso no lugar de reclamar no STJ pois assim ganha tempo e desgasta mais o movimento grevista!!! Somente com uma decisão sobre a legalidade da greve no STF todos os argumentos desse Estado absolutista que virou a Bahia poderá ter fim e voltar a mesa de negociação, algo só feito até o momento pela televisão da parte de Jaques Wagner!!! O fato é que pela jurisprudência a greve é legal sim (já houve decisões favoráveis no orgão maior da Justiça do Brasil relacionados a causas semelhantes) e o confisco dos salários crime de apropriação indébita além de abuso de poder!!!

Voltar as salas de aulas é jogar no lixo todas as manifestações, protestos, batalhas jurídicas, entre outros recursos, pelo reconhecimento da lei do piso nacional pelo governador.

Aproveitando pra dizer que essa conversa de "quem não trabalha não recebe" fora os casos dos manipulados pela propaganda paga (por sinal com nosso dinheiro dos impostos) do governo não cabe ao nosso movimento!!! Os professores são obrigados a dar 200 dias letivos de aula!!! Alguém pode dizer qual outra categoria profissional é obrigada a repor integralmente os dias parados???

Quem é contra a nossa greve é incapaz de se colocar no lugar do outro!!! Se você perguntar por exemplo se ele trabalhasse recebendo um salário mínimo e, como sabemos, todos os anos esse valor aumenta, o chefe dele dissesse que não poderia pagar o aumento!!! O que esse trabalhador faria??? Aceitaria sem questionar afinal o patrão sabe o que está dizendo??? Ou entraria na Justiça e se recussaria a fazer seu trabalho enquanto o chefe não cumprisse a lei??? A menos que seja um corderinho aposto que lutaria por seus direitos, não???

Estamos lutando pelo cumprimento do piso nacional, algo que já foi feito em vários Estados e prefeituras inclusive da Bahia!!! Se o JW alega não ter verba pra isso existe o FUNDEB que destina até 60% de sua receita pra os salários dos professores!!! Portanto essa desculpa de não desrespeitar a lei de responsabilidade fiscal não cola!!!

"Não há democracia política que resista a tão dramáticas diferenças sociais. O agravamento das desigualdades é um convite às soluções de força." Luis Inácio Lula da Silva

"Neste artigo, gostaria de fazer um apelo aos pais e alunos sobre o apoio à nossa greve: juntem-se a nós, pois somente através de uma educação de qualidade será possível colher a longo prazo. Os frutos dessa semente serão para várias gerações, entraremos para a História como seres que não visam apenas interesses particulares, mas com imensa visão de coletividade."


Falsa Democracia


Por: Maria Ivete Silva


Como uma pessoa  “minimamente”  politizada, sempre promovi debates em sala de aula sobre o verdadeiro significado da palavra democracia, levando-se em conta  que habitamos um país cujo sistema de governo diz-se democrático. Na realidade, vemos que na prática temos uma ditadura revestida de democracia.
Segundo Marilena Chauí (1980), as determinações constitutivas do conceito de democracia são as ideias de conflito, abertura e rotatividade. O conflito, como já vimos em belas aulas de História, é o que enriquece a nossa História, onde aqueles que se destacam, nos são apresentados como mártires. Este (o conflito) não deve ser camuflado, pois é quase inevitável entre os poderes, a  partir das dificuldades na conquista dos seus direitos. Na ideia de abertura, Marilena Chauí destaca a necessidade da ampla extensão da educação, pois um povo instruído aumenta seu poder de reivindicação, além disso, na democracia, a cultura não é privilégio de alguns. A característica de rotatividade determina que “o poder na democracia não privilegia grupo ou classe , mas permite que todos os setores da sociedade sejam legitimamente representados, transitoriamente.
De acordo com as ideias de Marilena Chauí, percebo a greve da Rede Estadual de Ensino como algo inevitável, uma vez que nos sentimos lesados por um sistema de governo que se diz “democrático”, e suas ações simplesmente comprovam, na prática, o que sempre discutimos em nossas aulas sobre  a falsa democracia que a grande maioria dos “políticos” pregam em seus discursos de campanhas, principalmente utilizando a Educação como meta de seu governo. Aliás, quero deixar registrado aqui que, infelizmente, ainda não descobri um partido sequer que tenha priorizado a Educação, quando esteve no poder.
É verdade, pessoal, um dia nossa visão romântica cai por terra e percebemos que o “príncipe encantado” não passa de um sapo horroroso (com todo respeito ao mundo animal). E, como estamos numa época nada romântica, é bom evitarmos desilusões futuras.
As atitudes do governador têm prejudicado a todos (pais, alunos e professores), achando ele que alguém em sã consciência (com exceção dos alienados), vai acreditar que ele está preocupado com quem quer que seja. O que mais me deixa indignada é saber que o Judiciário está sempre lhe dando ganho de causa ou, no máximo, recusando-se a julgar.
Hoje, estou mais madura politicamente, pois tive a certeza de que não convém a nenhuma autoridade que a Educação tenha a qualidade necessária para formar cidadãos plenos, com plena consciência dos seus direitos, porque uma vez no poder, é típico do ser humano querer permanecer “até que a morte os separe”.
Neste artigo, gostaria de fazer um apelo aos pais e alunos sobre o apoio à nossa greve: juntem-se a nós, pois somente através de uma educação de qualidade será possível colher a longo prazo. Os frutos dessa semente serão para várias gerações, entraremos para a História como seres que não visam apenas interesses particulares, mas com imensa visão de coletividade.
Maria Ivete Silva é Pedagoga, Psicopedagoga, Professora da Rede Estadual de Ensino do Estado da Bahia, no Município de Paulo Afonso.






"Ao fazer a injuriosa comparação, o governo estadual revela sua face desonesta. Será que as outras categorias recebem verba federal para seus salários? Sim, porque o governo estadual recebe dinheiro do Fundeb para aplicar na Educação, o que, evidentemente, não ocorre com rodoviários, professores particulares e outras categorias de empresas privadas. Daí o absurdo de tal comparação."

FUNDEB – A CAIXA PRETA DO GOVERNO ESTADUAL DA BAHIA

13 de junho de 2012 
Foto: Walmir Cirne

Enquanto deputados e secretários do governo estadual mentem – para blindar o chefe deles, o governador – os professores vão ficando cada vez mais decepcionados.
A decepção aumentou nos últimos dias quando veem na mídia os anúncios de publicidade oficial comparando o índice de 22,22% com os índices de outras categorias.
Ora, todos – e o governo e seus dóceis deputados estão incluídos – sabem que esse índice é o do Fundeb, ou seja, o que o governo federal repassou a mais de 2010 para 2011 ao governo estadual. Ao comparar com índices baseados no INPC de outras categorias o governo estadual tem o objetivo de atirar os professores contra a opinião e parte da mídia desinteressada na informação.
Ao fazer a injuriosa comparação, o governo estadual revela sua face desonesta. Será que as outras categorias recebem verba federal para seus salários? Sim, porque o governo estadual recebe dinheiro do Fundeb para aplicar na Educação, o que, evidentemente, não ocorre com rodoviários, professores particulares e outras categorias de empresas privadas. Daí o absurdo de tal comparação.
Tudo isso leva os professores a questionar: por que o governo estadual não abre as contas do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação)? O que o governo estadual faz mesmo com o dinheiro que chega de Brasília para a educação pública estadual? Por que evitar discutir esse assunto?
Veja uma matéria publicada no Bahia Já, em 12 de junho e a tabela publicada no Jornal da Metrópole de 8 de junho.

 Ao tentar derrubar a sessão plenária de terça-feira, 12 de junho, pedindo verificação de quorum apesar da presença ostensiva dos professores grevistas que lotavam a galeria da Casa, o deputado Rosemberg Pinto (PT) provocou a indignação do líder da oposição, deputado Paulo Azi (DEM), que o desafiou a ocupar a tribuna para negar as denúncias que a oposição tem feito sobre a má aplicação dos recursos do Fundeb pelo governo do Estado.
“Denunciei aqui que o Estado da Bahia encerrou o exercício de 2011 tendo em caixa R$ 643 milhões de recursos do Fundeb. Declarei que até o mês de abril o Estado da Bahia só aplicou da sua Receita Líquida de impostos, algo em torno de 20% em educação quando a Lei exige que se aplique no mínimo 25%. Ontem declarei que até o final de abril o Estado tinha disponibilidade de recursos na ordem de R$936 milhões, nas contas do Fundeb”, lembrou o democrata sugerindo a Rosemberg que utilizasse a tribuna para desmentir esses fatos.
“Ocupei a tribuna para dizer que meus dados não são verdadeiros, deputado, e não para fazer com que esse parlamento silencie e dê uma demonstração de ineficiência e inoperância”, disse duramente Azi, considerando” covardia” o fato de o governo não querer debater na Casa as questões relacionadas à educação. “É inacreditável que o governo se utilize da sua maioria silenciosa para impedir que este parlamento possa intervir na greve que já trouxe tantos prejuízos à sociedade”, reforçou.

"Todas as artes contribuem para a maior de todas as artes, a arte de viver." Bertold Brecht

Arte para quê?

Mazé Leite *

A arte satisfaz o homem. Como o alimento e a água que nutrem o corpo, a arte vem nutrindo a alma humana desde os tempos mais remotos. Ainda hoje se questiona sobre o que exatamente a arte possui que cativa as pessoas de todos os tempos, culturas, tradições. O que é Arte?


Muitos autores já escreveram respostas para essa pergunta. Muitos debates, conversas, seminários, interlocuções vêm acontecendo desde os mais antigos tempos para se chegar a alguma aproximação sobre o que é Arte, qual o caráter essencial da Arte, essa capacidade humana que molda o mundo como a casa de todos, num fazer para onde confluem nossas alegrias e nossas tristezas mais profundas. E que nos atrai mais do que pensamos ou prevemos. E que irradia significado para a nossa vida do cotidiano, nos permite seguir em frente nas tarefas da existência, nos dando força para recriar nossas próprias vidas, enquanto vamos moldando o mundo.

A arte nos faz mais humanos, nos faz grupo e nos faz indivíduos.

Cantamos juntos a mesma música; ouvimos em bando silencioso um maestro regendo uma orquestra sinfônica; em grupo estamos no teatro, enquanto Antígona implora justiça para seu irmão morto; no cinema, damos estrondosas gargalhadas diante de Charles Chaplin ou choramos miúdo e quieto diante da morte da mãe do menino de “Roma, cidade aberta”; vamos aos milhões para as ruas das cidades em viradas culturais; mas também nos quedamos solitários, contemplativos diante de uma pintura que nos toca; ou admirados diante dos desenhos de Escher; ou esputefatos, se nos deparamos com as maravilhas criadas por gênios como Michelangelo, Caravaggio, Rembrandt, Vermeer, Velazquez, Rafael, Courbet, Delacroix, Ingres, Sargent, Sorolla...

Pintar e desenhar é um exercício de aprender a ver o mundo. Porque normalmente nós não vemos o mundo. Vemos o trivial, o corriqueiro, o passageiro, o superficial. Quando pintamos e desenhamos, nosso olhar vai penetrando camadas do real que escapa ao olhar comum. E na medida em que vamos penetrando nas coisas, mais informações vão surgindo, mais há o que ver, num exercício de percepção que se aprofunda cada vez mais e que tende ao infinito... O Real é infinito... Nunca olhamos do mesmo jeito para a mesma coisa. Assim como a mesma coisa nunca aparece da mesma forma a cada olhada. A cada olhada, a coisa é outra, o mundo é diferente. Há algo na percepção do mundo que é uma via de dupla mão, e a relação não é nem predominantemente ativa e nem passiva. A coisa observada de alguma forma nos observa, como relatam as experiências da física quântica. O mundo está aí, desde seus primórdios, para ser descoberto. E jamais deixa de ser descoberto, porque infinito.

Mas pintar e desenhar também é uma forma de linguagem para descrever isso que vemos. A Retórica tem seus limites; a gramática é finita. Nenhuma língua humana é capaz de alcançar certos estados da realidade e nossa relação com ela, para descrever, para contar a experiência. Um por de sol maravilhoso, singular, vivenciado em um momento de êxtase, jamais poderá ser contado fielmente, se quisermos narrá-lo a outra pessoa. Há músicas, filmes, peças de teatro – obras de arte – que nos calam, sobre os quais não achamos palavras, todas são pobres, todas rebaixam as experiências, ou, como diria o poeta francês Mallarmé, se coisificam, se mercantilizam. Empobrecem a experiência do Real. Há estados de alma inenarráveis, sobre os quais não há o que se falar, não dá para descrever. Como uma mãe em profundo estado de choque pela perda do filho é capaz de falar da sua dor de uma forma que ela se torne no outro do mesmo tamanho que é para ela? Ou como ser capaz de por em palavras a emoção de um abraço na pessoa amada, depois de tempos sem vê-la? Ou como contar da alegria imensa que sentimos num momento qualquer de realização pessoal?

Mas pode-se fazer música, poesia, pintura, escultura, dança... com essas vivências para as quais a gramática é pobre. A Arte cria essa ponte entre o Real essencial e a vida cotidiana, numa linguagem inteligível por qualquer ser humano, de qualquer língua, porque a linguagem da Arte é a linguagem mais profunda que vem da alma humana e que une todos os seres humanos.

Mas como vivemos em um mundo desigual, uns se beneficiam da possibilidade da aproximação com obras de arte... O mundo capitalista é mal para a maioria, que corre atrás do cotidiano, sem direito a momentos de fruição dessas possibilidades de REAL-IZAÇÃO do Real em si mesmos. Do Real, essa potencialidade de beleza e de harmonia que nos chama e nos inflama, quando uma janela se abre para ele...
Mas um passarinho canta nesta manhã fria de São Paulo. Da gaiola do apartamento vizinho, ele entoa sons que nada custam, que não tem valor de mercado, que não servem para nada (no sentido utilitário das coisas do mundo atual). Mas que chama a um momento de silêncio, mínimo que seja, para que seu canto nos encante.

No http://www.vermelho.org.br/coluna.php?id_coluna_texto=4772&id_coluna=74

Se morasse em SP eu votaria nele. Ai que inveja d@s paulistan@s!

"Haddad, um novo homem pra essa cidade."

No ato de lançamento de sua candidatura à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad não disse que : "São Paulo cansou de prefeitos de meio-expediente e de meio-mandato."
Haddad com a familia
Haddad lembrou o fato de Serra ter deixado a prefeitura para se candidatar ao governo do Estado. "Eu não sou alpinista político, nem profissional de eleições. Jamais usarei a prefeitura como trampolim ou degrau de interesses pessoais".


O evento, na manhã deste sábado, teve a presença do ex-presidente Lula e dos ministros Aloisio Mercadante (Educação), Alexandre Padilha (Saúde) e Miriam Belchior (Planejamento), além de deputados federais do PT.Segundo os organizadores, o evento reuniu cerca de 3.000 militantes.

Durante seu discurso, Haddad  disse ainda,"Sentimos na rua os efeitos de uma forma incompetente de gerir os problemas", afirmou. "São Paulo teve seguidamente algumas das administrações mais medíocres da sua história." E lembrou que a cidade sofre com baixo investimento, insegurança e "trânsito infernal".


As referências ao ex-presidente Lula e ao governo federal foram também lembradas

"Lula trouxe progresso para dentro da casa do paulistano, mais comida, mais educação, mais consumo, mais eletrodoméstico, mais emprego, mais crédito, menos inflação e mais estabilidade", afirmou em outra parte do discurso.

No evento foi apresentado também o jingle que o petista adotará na campanha e que carrega o mote de mudança e de juventude "Haddad, um novo homem pra essa cidade." 
 
No http://fernandohaddad13.blogspot.com.br/

Collor X “organização criminosa”

Collor anuncia seis ações para impedir Gurgel e esposa

Do Brasil 247

O ex-presidente Fernando Collor aproveitou as luzes da CPI do caso Cachoeira para anunciar, há poucos instantes, seis representações abertas por ele contra o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e sua esposa, Claudia Sampaio Marques, tanto na esfera cível como criminal. “O procurador-geral usa as investigações que chegam a ele contra autoridades com prerrogativa de foro privilegiado como moeda de troca”, disse o ex-presidente.
Numa das representações, Collor acusa Gurgel de prevaricação, artigo 319 de Código Penal, por ter engavetado as investigações contra o senador Demóstenes Torres. Ele também anunciou uma outra investigação contra o procurador-geral pelo crime de responsabilidade. “Ele será julgado aqui no Senado”, disse Collor, que não esconde a intenção de promover o impeachment de Gurgel.
O ex-presidente também aproveitou seu espaço para atacar o que chamou de “organização criminosa” Veja, que atuaria em conjunto para destruir reputações e que teria como “pilar central” o jornalista Policarpo Júnior, diretor da sucursal brasiliense da revista.

Leia mais em: O Esquerdopata
Under Creative Commons License: Attribution

No http://esquerdopata.blogspot.com.br/

Lei 11.738 - Lei Nacional do Piso do Magistério

Desculpa de que não há recursos é velha, defende vice-presidente
audiencia_implementacao_lei_11738
Durante audiência pública realizada nesta terça (12) na Câmara dos Deputados sobre a implementação da Lei Nacional do Piso do Magistério (Lei n° 11.738), o vice-presidente da CNTE, Milton Canuto, defendeu que o argumento dos gestores de que não há recursos para reajustar o piso é inválido. Segundo ele, a ineficácia dos municípios na gestão dos sistemas de ensino é o que gera o desperdício de recursos. O debate reuniu representantes do governo e da sociedade civil.
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, foi representado na audiência pelo Secretário de Articulação com os Sistemas de Ensino (Sase) do Ministério da Educação (MEC), Arnóbio Marques. Segundo ele, há alguns fatores que fazem com que estados e municípios não cumpram uma lei que foi aprovada por unanimidade no Congresso e reconhecida pelo Supremo Tribunal Federal (STF). "São vários fatores combinados que juntos criam uma situação cuja solução não é fácil", afirmou.
Arnóbio citou a utilização de um terço da jornada para a hora-atividade, que segundo ele não estava prevista no projeto original que resultou na Lei do Piso. "A hora-atividade traz vantagens para a educação, mas a estimativa é de que precisamos contratar aproximadamente 200 mil professores para dar conta apenas desse ponto da lei", explicou. Outro fator que segundo ele impacta nas contas dos governos estaduais e municipais é o pagamento da folha de inativos, para a qual não pode ser usada a complementação do Fundeb.
Porém, o representante do MEC não deixou de pontuar a deficiência na gestão dos municípios. "Muitos municípios dizem que não podem pagar o piso, mas não tem uma boa gestão do sistema. O problema não está na quantidade de recursos, mas como eles são geridos", salientou. Segundo Arnóbio, o MEC é contra o reajuste do piso apenas pelo INPC e defende o diálogo para se chegar ao consenso. "Precisamos conversar muito e chegar a um entendimento que seja razoável para os gestores e para os professores, que não podem ter o reajuste apenas pela inflação", finalizou.
audiencia_implementacao_lei_11738_iiEduardo Deschamps, representante do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), afirmou que a necessidade de valorização da categoria é indiscutível, mas a questão é como viabilizá-la. "Se o piso continuar crescendo nessa proporção, em breve a totalidade dos recursos do Fundeb será consumida pela folha de pagamento do magistério", afirmou. Para Deschamps, a manutenção da atual fórmula de reajuste vai comprometer o investimento em outros itens fundamentais para se promover a educação pública de qualidade, além de fomentar greves de trabalhadores da educação.
Em sua exposição, o vice-presidente da CNTE, Milton Canuto, defendeu que o discurso dos gestores municipais e estaduais sobre a falta de fontes para financiar os reajustes do piso não é válida. "Desde 1998 estão dizendo que a conta não dá. Precisamos adequar como vamos aplicar esses recursos", afirmou. Canuto apresentou estudos mostrando municípios que conseguem pagar bem acima do piso estipulado em lei, além de garantir aos professores um terço da jornada em atividades extraclasse.
Segundo o vice-presidente, o problema está no planejamento do sistema de ensino de muitos municípios, que mantém uma proporção inadequada do número de professores para a quantidade de alunos. "O que ocorre é um descompasso profundo. Você tem, no menor custo-aluno do país, vários municípios que pagam acima do piso e a carreira, como em Alagoas, onde o custo-aluno varia de R$ 2.113 a R$ 2.350. Isto é possível porque eles fizeram o dever de casa e têm uma relação professor-aluno que vai de 18 a 23 estudantes por profissional de ensino", explicou Milton. "No entanto, com o mesmo custo-aluno, outra mesma quantidade de municípios gasta 70% do Fundeb só para cumprir o piso e a carreira, porque a relação professor-aluno deles é de um para 10, um para 12, encontramos até de um para oito", complementou.
A audiência pública também foi acompanhada pela secretária-executiva licenciada da CNTE Claudir Mata Magalhães e por delegações de trabalhadores da Educação filiados ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Rondônia (SINTERO/RO), Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (SINTER/RR), Sindicato dos Profissionais de Ensino do Município de Aracaju (SINDIPEMA/SE), Sindicato dos Servidores em Educação no Município de Campo Formoso (SISE/BA), Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (FETEMS/MS) e Sindicato dos Profissionais de Ensino do Município de Aracaju (SINDIPEMA/SE). (CNTE, 12/06/12)

No http://www.cnte.org.br/index.php/comunica%C3%A7%C3%A3o/noticias/10358-desculpa-de-que-nao-ha-recursos-e-velha-defende-vice-presidente

"O Rio entrou no clima de Rio + 20. O lobie da economia verde, uma estratégia do capital que visa manter a hegemonia do setor com o papo verde, já está em ação. Mas os movimentos sociais do Brasil e de várias partes do mundo que estaráo reunidos na Cúpula dos Povos estão alertas e não querem se enganados com discursos e belas palavras, que não dão em nada ou apontam até para um retrocesso ambiental sem tamanho."

Argentinos dizem não aos EUA

Por Mário Augusto Jakobskind

Na Argentina, após intensa mobilização popular contra decisão do governador da região do Chaco, Jorge Capitanich, foi suspensa a instalação de uma base militar do Comando Sul dos Estados Unidos.
Um fato chama a atenção, o total silêncio da mídia de mercado sobre o tema. Ou seja, se não fossem os movimentos  sociais, a base militar seria instalada sem que a maioria do povo soubesse o que estava acontecendo em matéria de envolvimento da Argentina com a nação do Norte que ainda acredita que o continente latinoamericano não passa de um quintal ou pátio traseiro.
A história começou em setembro de 2010 quando o governador de Chaco autorizou a instalação da base e em pronunciamento para uma delegação de parlamentares estadunidenses disse em alto e bom som: “Defendo uma aliança estratégica com os Estados Unidos e estou disposto a lutar por essa ideia".
Na verdade, políticos do gênero Capitanich existem aos borbotões por esta América Latina e o melhor antítodo para evitar que prosperem é a mobiização, como fizeram os argentinos no Chaco. O silêncio quase total da mídia de mercado sobre o tema é sintomático.
Mas todo cuidado é pouco, porque tanto o governo dos EUA como seus aliados na América Latina não descansam e se utilizam de métodos sofisticados para conseguir os objetivos. Ou seja, tentam enganar meio mundo com linguagem do gênero altruista.
No caso do Chaco, a base militar foi apresentada inicialmente como "centro de ajuda humanitária, de atenção a emergências ou de treinamento". Como essa linguagem dissimulada, os "altruistas" do Pentágono vão tentando conseguir os objetivos.
Mas a tentativa de enganar os argentinos foi abortada e se não fosse prejudicaria não apenas o país anfitrião, como os vizinhos, inclusive os brasileiros.
Enquanto isso, no Chile, saudosistas dos tempos de torturas e assassinatos praticados por um Estado terrorista decidiram fechar um teatro para homenagear nada mais nada menos do que Augusto Pinbochet, uma figura sanguinária que se equipara a Calígula, Hitler, Mussolini e tantos outros criminosos do gênero.
A homenagem foi coordenada por militares da reserva que tinham comando durante aqueles trágicos anos e cuja figura principal reverenciam onde for possível.
A Justiça chilena permitiu a realização da homenagem em nome do direito e da democracia. Algo do gênero como se na Alemanha a justiça autorizasse neonazistas a reverenciarem o patrono Adolfo Hitler. Qual a diferença entre um e outro?
Os chilenos saudosistas de um tempo de trevas se equiparam a alguns brasileiros do gênero do capitão da reserva José Geraldo Pimentel, um dos organizadores de um manifesto indecoroso exortando militares da ativa a ocultar documentos que possam vir a ser requisitados pela Comissão da Verdade.
Nesse sentido, o Ministério Público Militar (MPM) pediu que o Exército instale Inquérito Policial Militar (IPM) para investigar a criação de uma cartilha de uma autodenominada Frente Nacional contra a Comissão da Verdade.
Pimentel comporta-se como um marginal e ainda por cima conclama os militares da ativa a não informarem os locais em que foram enterrados os corpos de vítimas da repressão política.
Além das providências legais a serem adotadas pelas autoridades, outro antídoto contra esta gente é a mobilização popular, do tipo como tem feito o Levante Popular da Juventude esculachando torturadores e assassinos na porta de suas residências.
Nesse sentido, os ainda adeptos de Pinochet e os saudositas da ditadura brasileira se encontram ao longo da vida. Até porque, os militares que tinham comando naquela época no Chile não esquecem do pleito de gratidão que nutrem aos companheiros de farda brasileiros que colaboraram com o golpe de 11 de setembro de 1973.
Já em Washington, Robert Zoellick, presidente do Banco Mundial e que deixará o cargo no fim do mês, confirmou sua presença no rol dos defensores do enquadramento do continente latinoamericano aos interesses dos Estados Unidos.
Como os tempos hoje são distintos dos de 30 e 40 anos atrás, quando organismos internacionais  em conluio com sucessivos governos estadunidenses davam total apoio a regimes de força,  figuras como Zoellick saem em campo para combater o governo bolivariano da Venezuela, de quebra Cuba e outros países que não aceitam as regras estabelecidas por Washington.
Nesse sentido, Robert Zoellick apenas está cumprindo um papel que lhe cabe no jogo da tentativa de retomar a hegemonia em um continente que não aceita mais ser considerado quintal ou pátio traseiro de quem quem quer que seja.
E, por fim, Zoellick em seus pronunciamentos ainda fala em defesa da democracia. Ou seja, a mesma retórica utilizada por generais de plantão nos anos de chumbo.
O Rio entrou no clima de Rio + 20. O lobie da economia verde, uma estratégia do capital que visa manter a hegemonia do setor com o papo verde, já está em ação. Mas os movimentos sociais do Brasil e de várias partes do mundo que estaráo reunidos na Cúpula dos Povos estão alertas e não querem se enganados com discursos e belas palavras, que não dão em nada ou apontam até para um retrocesso ambiental sem tamanho.
O ceticismo de alguns setores é tão grande que já tem gente mudando o nome de Rio + 20 por Rio – 20 ou Rio + 20 é  igual a zero.
Em tempo: Koffi Anan apresentou uma fórmula para tentar impedir o prosseguimento do banho de sangue na Síria. Uma reunião com os cinco países integrantes do Conselho de Segurança da ONU, mais a União Européia, Liga Árabe e países vizinhos da Síria, entre os quais o Irã.
Os Estados Unidos de antemão vetou o Irã, numa demostração prática de que a única saída defendida por Washington é que a crise se encerre com a vitória de um dos lados, exatamente o dos mercenários que recebem seu apoio.


"Perillo mostrou insegurança ao não abrir seus sigilos bancários, e nem sequer telefônico. Na época do chamado "mensalão", Delúbio Soares e José Dirceu abriram seus sigilos espontaneamente. Seus adversários não encontraram nada."

Bancada demotucana virou bancada de Cachoeira com Perillo na CPI


Para incautos ou ingênuos, pode parecer o governador Marconi Perillo (PSDB-GO) se saiu bem no depoimento dado na CPI do Cachoeira. Afinal, tarimbado até em debates nas campanhas eleitorais, conseguiu responder quase todas as perguntas com desenvoltura.
Mas será que se saiu bem mesmo?
Vejamos ponto a ponto.
  1. Não mostrou indignação contra a infiltração de Cachoeira em seu governo em Goiás. Se fosse alguém sem rabo preso como quis aparentar, teria que ter mostrado indignação pelo menos com assessores.Na prática defendeu todos os assessores afastados, não fazendo qualquer crítica às condutas ou minimizando.
  2. Ficou medindo palavras para não comprometer Cachoeira e nem Demóstenes. Transpareceu que todos estão no mesmo barco. Se afundar um, afundam todos.
  3. Não contribuiu em nada com a CPI para ajudar a desbaratar o esquema Cachoeira. Pelo contrário, disse até que nem faria juízo de valor sobre o contraventor. Sobre as relações de Cachoeira com a Delta, Perillo quis inocentar o bicheiro, dizendo, com outras palavras, praticamente que ele era uma espécie de gerente comercial que prospectava negócios.
  4. Fosse um governador empenhado no combate à corrupção traria pelo menos algum inquérito de investigação interna do governo, como existem os da CGU no governo federal.
  5. Quanto à venda casa, sua história, para ser verdadeira (pagamento na base da confiança, para depois passar escritura) demonstraria muita proximidade e confiança entre ele e Cachoeira.
    Perillo quis mostrar distância pessoal. Não convenceu. Não existe tamanha informalidade em um negócio de 1,4 milhão, a menos que seja negócios entre familiares ou amigos de muita confiança. Fora isso, nenhum comprador pagaria os cheques sem um contrato de compra e venda para dar segurança.
  6. Também deixou sem respostas os grampos onde Cachoeira aparece negociando a casa e combinando pagamentos. Resolve seu problema perante a justiça, mas não resolve perante o eleitor.
  7. Soou estranho ele dizer que vendeu a casa própria e foi morar de aluguel. Ficou pior quando se sabe que o dono da casa alugada é empreiteiro que tem contratos milionários com o governo do Estado. Marconi diz pagar aluguel de mercado, mas não revelou o valor.
  8. Sobre distanciamento com Cachoeira, também caiu em contradição várias vezes. Ora dizia não saber de suas atividades como bicheiro ou lobista, ora dizia saber até que ele tinha 11 irmãos e que os membros da família do bicheiro eram bem casados com gente da alta sociedade goiana.
  9. Sobre o radialista Luiz Carlos Bordoni, que afirma ter recebido com caixa-2 via empresas de Cachoeira para fazer a campanha de Perillo, também não convenceu. O depoimento do radialista, pode trazer complicações em dobro. Além de confirmar o caixa-2, ainda poderá pegar o tucano na mentira.
  10. Perillo não foi feliz ao tentar usar o "mensalão" como escudo. É a mesma estratégia da revista Veja e de Gilmar Mendes para fugir de dar explicações sobre Cachoeira.
  11. Mais infeliz foi atribuir as investigações a suposta "encomenda" de Lula (coisa repetida por todo o tucanato). O presidente Lula não moveu uma palha para perseguir Perillo (e nenhum adversário) quando tinha o poder da presidência. Por que faria agora, anos depois, quando já não está no cargo? A única "vingança" de Lula foi nas urnas ao derrotar seus adversários, apoiando os aliados, mas isso é a essência da democracia. Vence quem o povo acha melhor. Perillo se enrolou com Cachoeira por conta própria. Ao se posicionar como anti-Lula, desloca-se no espectro político para o lado de José Serra, Gilmar Mendes, revista Veja e Cachoeira, o que espanta o cidadão eleitor.
  12. Perillo mostrou insegurança ao não abrir seus sigilos bancários, e nem sequer telefônico. Na época do chamado "mensalão", Delúbio Soares e José Dirceu abriram seus sigilos espontaneamente. Seus adversários não encontraram nada.
A bancada tucana também foi muito infeliz em não fazer perguntas a Perillo, só elogiá-lo, e ainda aplaudir.
Não precisavam nem fazer perguntas sobre o governador, deixando esse papel para a oposição, mas poderia fazer perguntas sobre o que ele saberia do esquema Cachoeira, mesmo que só tivesse vindo a saber depois, pois, no mínimo o governador deveria ter aberto investigações administrativas e no âmbito da Polícia Civil.
Do jeito que agiram, deixaram transparecer blindagem e comportaram-se como uma autêntica bancada do Cachoeira.
Fazendo uma analogia, ficou parecendo aquelas quadrilhas de bandidos que fazem a festa quando a polícia se afasta da boca de fumo.
Demóstenes também foi saudado quando deu suas primeiras explicações, e depois deu no que deu.
ZéAugusto

No http://saraiva13.blogspot.com.br/

"Não devemos explicar nada a uma criança, é preciso maravilhá-la." Marina Tsvetana

Não deu no Jornal Nacional: IBGE aponta redução de 13% do trabalho infantil em 10 anos


“O trabalho de crianças e adolescentes de 10 a 17 anos caiu 13,44% no Brasil, entre 2000 e 2010. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados nesta terça-feira, Dia contra o Trabalho Infantil, dos 86,4 milhões de pessoas ocupadas em 2010 com 10 anos ou mais, 3,4 milhões estavam nessa faixa de idade, trabalhando no campo ou na área urbana, quase 530 mil a menos do que em 2000.

O estudo, feito com base em informações do Censo 2010, mostra que o percentual de crianças de 10 a 15 anos trabalhando equivalia a 1,9% das cerca de 1,6 milhão de pessoas ocupadas, uma redução de 198 mil pessoas. Já na faixa de 16 ou 17 anos, caso em que o trabalho é autorizado desde que não cause prejuízos à saúde, à segurança e à moralidade, eram 2,1% do total, ou cerca de 1,8 milhão, significando uma redução de 336 mil pessoas. Em 2000 6% dos 65,6 milhões de pessoas ocupadas de 10 ou mais anos de idade tinham entre 10 e 17 anos.

Ainda de acordo com o estudo, a queda no número de crianças e adolescentes ocupados, entre 2000 e 2010, foi maior na área rural (de 1,395 milhão para 1,056 milhão), do que na área urbana (de 2,541 milhões para 2,351 milhões). Em relação ao gênero, o IBGE apurou que a parcela de pessoas de 10 a 17 anos de idade, do sexo masculino (de 2,065 milhões), manteve-se superior à feminina (de 1,342 milhão) em 2010.” 
 
No  http://nogueirajr.blogspot.com.br/

"Marina Silva, combateu Belo Monte e tenta atrasar o desenvolvimento da superagricultura brasileira, de forma que ela não se torne hegemônica no mundo. Mas vai ser, porque nós temos o que os outros países não tem. Volto a repetir: sol, água e chuva todo ano, além de terras imensas e agricultáveis apropriadas ao plantio. Ainda temos a nossa Nasa, que é a Embrapa, empresa estatal de ponta, que deixa muita gente da oposição e da imprensa com raiva ao tempo que frustradas."

Marina Silva: a tucana de bico verde


marina123Por Davis Sena Filho - editor do Portal do Blog da Dilma — Blog Palavra Livre
Todo mundo sabe — até os recém-nascidos e os mortos mais antigos — que a Marina Silva e agora Marina Rio+20 faz o jogo das ONGs estrangeiras alinhadas à agricultura europeia e estadunidense para que a poderosa agricultura nacional não domine mercados específicos deste setor em âmbito internacional.
Todos nós sabemos que a Marina Silva compôs com os tucanos e os seus apêndices PPS e DEM para derrotar a Dilma nas eleições de 2010. Todo mundo sabe que a Marina Silva traiu o Lula depois de ser ministra do Meio Ambiente por seis anos, e, mesmo assim, obter péssimos resultados em comparação com o seu sucessor, Carlos Minc.
Minc, em quase dois anos, ou seja, em um tempo muito menor à frente do MMA obteve resultados, no que tange à preservação do meio ambiente — combate às queimadas, aos madeireiros, aos caçadores e multas pesadas aos fazendeiros que não tinham autorização para desmatar, e, criminosamente, poluir ou assorear rios, lagos, córregos e nascentes — muito melhores do que os de Marina Silva, que insiste em uma retórica sem fim, cansativa, enfadonha e nenhuma praticidade como comprovou quando foi ministra.
Todo mundo sabe que a Marina Silva não passa de uma quinta coluna que atrai verdes do mercado de capitais e uma classe média ressentida e envergonhada de votar na direita, que entorta o nariz, porém, mais despolitizada (muito mais) que a maioria das pessoas de comunidades carentes do Rio de Janeiro que eu conheço.
E todo mundo sabe que os votos que a Marina teve (60%) não são dela, mas sim dos eleitores conservadores, que, evidentemente não iriam votar em Dilma e pensaram que a Marina fosse superar o Serra ou ajudá-lo a ir para o segundo turno, o que aconteceu. Mesmo assim os dois acabaram dando com os burros n'água.
Não satisfeita com sua dissidência de conveniência, a Marina Silva, aquela que fala muito e não diz nada, após as eleições presidenciais passadas ensaiou anunciar seu ingresso no PPS, o partido do ex-comunista Roberto Freire, político incoerente que teve de se mudar para São Paulo, porque em Pernambuco ele não é eleito nem para síndico, porque está mais sujo que pau de galinheiro.
O PPS, tal qual o PV da Marina Silva, é um partido de aluguel e um apêndice dos tucanos, que, quando perderem as eleições para governador de São Paulo, vão sumir do mapa e nem a ajuda e a cumplicidade da imprensa corrupta, comercial e privada (privada nos dois sentidos, tá?) vai mais adiantar.
Marina Silva é o que é, porque sua ideologia e seus propósitos são o que são: oportunismo político, inveja da Dilma, traição a Lula e ao PT e rancor, muito rancor e ressentimento, tal qual ao do senador Cristovão Buarque (PDT), que, demitido por Lula do Ministério da Educação, saiu do PT e foi fazer oposição ao lado dos tucanos derrotados pelas urnas e pelo povo brasileiro que sabe que gente neoliberal suga o sangue do direito à cidadania e vende o patrimônio do Brasil.
Marina Silva tem um problema muito sério: o povo do Acre (seu colégio eleitoral) não vota nela. Nas eleições de 2010, ela ficou atrás do Serra e da Dilma. O povo do Acre sabe quem ela é, e por isso não a “compra” e nem a “vende”. Somente os burguesinhos verdes de etiqueta e butique e os reacionários de direita também “verdes” ou de outras cores, por oportunismo, votam nela
Agora a Marina e seu grupo se preparam para a Rio+20, e acham que vão se dar bem ou ser o centro das atenções. Ledo engano. Quem vai chamar a atenção vai ser o Brasil, porque o governo trabalhista da presidenta Dilma Rousseff tem propostas, metas e, o mais importante, resultados para apresentar à comunidade internacional. E Marina sabe disso. Seu partido sabe disso e a velha imprensa corrupta e golpista também.
marina1234O sistema midiático neoliberal e de direita vai manipular e criticar açodadamente o governo, pois é de oposição. Contudo, não vai adiantar, porque fatos são fatos; realidades são realidades; e números e estatísticas são números e estatísticas. Não vai dar para mentir e dissimular indefinidamente.
Os verdes não tem compromisso com o povo brasileiro, com algumas exceções. Eles tem compromisso com o jabá das ONGs estrangeiras e brasileiras, que se dizem verdes e lutam para que o Brasil não se torne a maior potência agroindustrial do planeta, apesar de já estar entre as três maiores, porque nós temos terra, água e sol, a base para que uma nação se torne independente e auto suficiente no que diz respeito à agricultura e à pecuária, bem como no que é relativo a outros segmentos do setor primário.
A senhora quinta coluna, Marina Silva, combateu Belo Monte e tenta atrasar o desenvolvimento da superagricultura brasileira, de forma que ela não se torne hegemônica no mundo. Mas vai ser, porque nós temos o que os outros países não tem. Volto a repetir: sol, água e chuva todo ano, além de terras imensas e agricultáveis apropriadas ao plantio. Ainda temos a nossa Nasa, que é a Embrapa, empresa estatal de ponta, que deixa muita gente da oposição e da imprensa com raiva ao tempo que frustradas.
Sorry, periferia. Marina Silva é uma tucana de bico verde como o é também o Cristóvão Buarque, que deveria sair do PDT, partido da base do governo. Gosto não se discute. Lamenta-se!
 
No http://www.blogdadilma.blog.br/politica/37-politica/1367-marina-silva-a-tucana-de-bico-verde.html